sábado, 23 de outubro de 2010

Um conto pro Halloween

Mente do Mal

   __ Polícia, socorro, chamem a polícia!!! Gritava o morador do prédio, que acabara de ver o corpo.
   A polícia chegou. A cena era assustadora: um corpo, decapitado, preso ao teto de braços abertos com arranhões ensanguentados por todo corpo.
   O homicida maníaco voltara a atacar. A única pista que deixava era um pedaço de papel com letras e números. Neste, fora a letra L e os números ( 9; 26,31).
   A polícia já não tinha mais onde pesquisar. Estava perdendo as esperanças.
   Amanheceu. A sirene da polícia se aproximava, outro crime. Mistério...
   Desta vez, a letra era G e os números eram ( 5; 19,21 ).
   Dois meses se passaram, quando uma autoridade da Igreja sumiu misteriosamente. Dois dias depois, encontraram o corpo, à noite, tocando o sino da matriz, pingando sangue e sua cabeça no topo da igreja, na cruz.
   Mais um bilhete:  A ( 21,8-22,15 ).
   Algo estava estranho para os investigadores: Por que alguém da Igreja?! Então é que ligaram os códigos dos bilhetes à Bíblia.
   Quando foram á sacristia procurar por uma Bíblia, depararam-se com um sacerdote, jovem, tentando se matar. Dizia:
            __ Se alguém chegar perto, eu me mato! Afastem-se__ aproximando mais o canivete de sua garganta__ toda minha vida me dediquei a Deus, sempre quis entrar no Reino dos Céus e me acontece isso! Onde estava Deus ? Nunca esteve.
            Foram suas últimas palavras e o último crime de uma série misteriosa.
            Os investigadores finalmente descobriram o que o havia levado àquilo: seu pai havia sido assassinado em casa, enquanto sua mãe estava no motel com outros homens e sua irmã teria morrido de hemorragia devido a um estupro. Entrara no seminário para descobrir onde estava Deus e outras respostas. Como não  as conseguiu, matou pessoas e terminou por se matar.
            Todos os códigos se referem a passagens bíblicas que falam de homicídio, libertinagem, impureza e demônio.
            Era 31 de Outubro.
      Alguma coincidência?

Um comentário:

  1. Eu já conhecia este conto. E o adorei. :0
    Invista nisso...vc tem o dom, meu poe!
    te adoro

    ResponderExcluir

Páginas