segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Amor postiço

Se o que eu sinto é a saudade
a dor antiga não dá paz
a dor de hoje se refaz
a dor de amanhã aqui jaz

Se o que eu sinto é de verdade
não sei dizer o nome disso
não sei desfazer esse feitiço
não sei criar amor postiço

domingo, 11 de agosto de 2013

Eu gosto


Gosto desses cantos, os escondidos, até dos proibidos. Gosto dos labirintos, de encontrar as saídas íngremes para a felicidade...

Gosto das variantes que a gente vive a cada dia. Gosto das possibilidades de poder refazer, às vezes até "resser", como que passando a existir de novo, do zero.

Gosto dos sorrisos apaixonados, da timidez safada e da falta de roupa... Gosto da emoção dos altos e baixos do amor.

Gosto desses caminhos, tão incertos, do meu coração!

Gosto de provar o café e sentir o sabor da companhia, que está aqui, ou que poderia estar. Relembrar. Ou desejar. Eu gosto disso. Do gosto, do aroma e das ideias. Que me traze um café.

E nada vai apagar as memórias e as vontades de tudo aquilo que eu gosto!


Inesquecível


Ainda sinto o gosto do mel
que tocou minha língua
no entardecer do dia
e que me fez esquecer
dos papeis sobre a mesa
dos monstros nas gavetas
e dos fantasmas de outrora

Ainda sinto o vento do caminho
que já anunciava o perfume
da noite ao seu lado
daquele abraço apertado
do carinho e do toque
e do beijo apaixonado

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Saiba do amor


Você pode até não saber
que a vida começou faz tempo
que o mundo girou com o vento
que o dia sempre começa no amanhecer

Você pode até dizer que não
tem mais energia pra gastar
nem quer mais saber de amar
que já sofreu tanto arranhão

O que você não sabe, meu bem,
é que não existe príncipe encantado
o mundo é mesmo todo revirado
e amor maior que o meu não tem

Páginas