sexta-feira, 1 de julho de 2011

Por isso

Por essa artéria que irradia algum sentimento. 
Por todo esse sangue esnobe que tenta se manter quente.
Por esse ar que se ajeita para chegar ao pulmão, que se ajeita para sair de lá.
Por essa cor que ouço com o olhar, por essa música que tateio com os tímpanos.
Por esse cheiro iluminado de uma vontade desejante.
Por esse caminho todo que transfigura minhas imagens (re)criadas, (re)formadas, (re)feitas.
Por essa mistura (in)advertidamente mandando nos meus impulsos.
Por essas coisas todas, por esses medos todos, por essas desavenças todas, por essas muralhas todas à minha frente, por essas confluências todas.
É por isso que eu te amo!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas