domingo, 14 de julho de 2013

20 centavos

Não é apenas por 20 centavos. A coxinha está mais cara, mal se pode almoçar no intervalo. O preço sobe, o ônibus para, o cobrador desce. O motorista não aparece. O pó está caro, o programa aumentou, mas o pau, esse não levantou...

Não são 20 centavos à toa. É o SUS pedindo ajuda: SOS. Os médicos cubanos vão vir pro Brasil, ajudar na crise. Não podem! Não querem! Os brasileiros vão ter que atender no postinho de saúde, na UPA, no PA, vão ter que cuidar da saúde das famílias no interior do Pará.

Não é uma briga só por 20 centavos. O tomate subiu, o vinagre explodiu, o cara não me representa. São milhões nas gavetas, nos bolsos, na íris do olho que ostenta o cifrão. Falta amor, falta barba.

Não é só por 20 centavos, é pela intolerância, pela ignorância, pela segurança do Papa, que custa mais que 20 centavos... É contra o capitalismo, que afunda as almas na exploração e no consumismo. É por tudo e por quem não tem nada. É por quem não consegue ser, mesmo existindo. É pelos invisíveis, mesmo coloridos: pretos e arco-íris, as cores do esquecimento. Só se lembram do vermelho, cor do sangue. Não o que está nas suas veias, mas o que suja as mãos. Não são apenas 20 centavos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas