domingo, 12 de maio de 2013

De repente...

De repente o coração bate mais rápido, mais devagar. O coração para, se adianta, para de novo. De repente a vida é um suspiro, de repente é o último segundo. De repente não é mais vida, não se define mais. De repente, silêncio...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Páginas