segunda-feira, 19 de julho de 2010

As palavras que não saem, mas que eu sinto...

Você + eu é a música da Dani de hoje. E está sendo a minha também. Ouço sem parar essa música AQUI.

 Hoje escrevo em homenagem a ela, minha amiga apaixonada, que sofre. Um sofrimento em silêncio, se pensarmos que não é revelado, que não é declarado (para ele), mas que é divulgado muito. Ela grita essa paixão pra todos, menos diretamente pra ele. Ela pede sua presença, seu carinho, seu sexo. Ela implora! Mas ela não diz quem é ele!!! A palavra enrosca na garganta dessa mocinha de novela mexicana. Ela sente tanto, tanta coisa, mas as palavras não saem... Ela não consegue traduzir esse turbilhão de paixão em um diálogo: "eu gosto de você". Não consegue!

Aí ela escreve, ela grita um grito que ecoa, mas que talvez não alcance quem deve... Ou talvez alcance... Será que é dela que as palavras não saem? Ou dele? Dani fala tanto dele, chora por ele, escreve por ele... Será que ele não leu nada nunca? Ou, tendo lido, nunca soube que ele era ele? Ou quer fingir não saber? Por quê? Acabemos com o sofrimento. Simples. Assim. Não, não tão simples, sabemos... Não tão óbvio, diria Holmes a Wattson. rs

Não consigo ajudá-la a solucionar esse caso, mas ao menos penso ser um bom amigo, que ouve e dá (não conselhos, blá) algumas palavras pra tentar acalmar tanto sofrimento, ou, ao menos, tentar fazer tanta paixão doer menos. Porque paixão doi. E a gente sente tanto essa dor que, às vezes, nos faz bem, porque faz com que sintamos que temos sangue correndo nas veias (com o perdão do clichê). Sim, porque ninguém fica olhando pra qualquer parte do corpo em qualquer horário do dia ou da noite pensando "aqui corre sangue, aqui nessas veias que não vejo mas que sei estarem aqui". Oras, só com o sofrimento - ou com tanta alegria - podemos nos dar conta de que temos veias e que nelas corre sangue, porque é nesses momentos que o coração dispara e percebemos o sangue sendo bombeado loucamente, muitas vezes em busca do outro coração. É quase que uma necessidade, que uma utilidade do coração: bombear paixão de um coração a outro; ou, ao menos, buscar o outro coração para onde transferir tanto sentimento!

Voltando à música-tema da Dani hoje, Você + eu, até o "+" lembra de hospital, que lembra de sangue, que lembra de coração, que lembra... Ah, vocês sabem do que estou falando! Falo das palavras que não saem, mas que eu sinto, diria ela...

2 comentários:

  1. Meu amor,

    Assim meu coração é puro colesterol quase à beira de um infarto. Q coisa! tanto sentimento emaranhado, tanta insegurança e um amigo com coração enorme q me ouve, me consola, me ama e tá sempre comigo. Mais, q meu coração apaixonado, agora meu coração transborda de amor por vc. Pelo seu carinho e todo seu colo, aqui neste cantinho agradável. Só faltou o vinho. ops. o café. rs
    TExto lindo! Vc me traduz como um bom tradutor q es. Me traduz em cada linha em cada letra. Agora, vc foi ótimo em relação ao +...hahah Q analogia. rssss
    TE amooooo

    ResponderExcluir
  2. Tenho muita sorte por ter vc por perto. Já não sei mais viver sem vc, mesmo qdo vc tá de mau-humor. rs Adoro vc como es!

    ResponderExcluir

Páginas