sexta-feira, 2 de julho de 2010

Incerteza...

Sem tempo, o infinito alcança a vida.
Sem lugar, o todo vazio lembra o nada.
O horizonte, lá no fundo, nunca ao alcance de ninguém.
O espaço muitas vezes não se preenche, tudo se confunde
E o todo, de repente, torna-se o nada.
O escuro torna-se claro.
O céu une-se à Terra,
E o mar confunde-se com o horizonte.
Enfim, de tudo, nada sei.
O que me confunde não são as palavras,
São meus pensamentos.

Um comentário:

  1. Adorei a poesia, meu amigo!
    Realmente uma boa forma de iniciar o dia. :)
    Tanta sensibilidade que meu coração até se aquece.
    " O que me confunde não são as palavras,
    São meus pensamentos." Perfeito isso...Afinal, as palavras não poderia confundir se o coração não tivesse bagunçado e os pensamentos perdidos.
    Adorei...Vc é um poeta!
    Te adoro e obrigada por me aquecer pela manhã!

    ResponderExcluir

Páginas